segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Passou mais um ano



  Espero 2013 seja um ano cheio de saúde, como dizem com saúde todos os outros problemas se resolvem.

Bem haja!

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Bombons Brigadeiros


Estes últimos dias têm sido só guloseimas, mas há sempre espaço para um miminho de chocolate. Eu pelo menos nunca digo não. Sou mesmo gulosa, kekekeke!

Até breve!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Pão adocicado caseiro


  Na cozinha tenho algumas ajudantes (das mecânicas claro, ... ) entre todas o robot é a que não posso dispensar. Velhotinha mas continua a trabalhar regularmente na cozinha e nunca falha.
  Desta última vez fiz o pão adocicado caseiro. Faz-se em três tempos fica fofinho e muito saboroso.
  Uma chávena de leite e uma fatia barrada com doce, as pequenas estão prontas para mais um dia.

Até breve!

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Roupa velha no forno à moda da Ana


  O dia de Natal é para estar na moleza com a família. Acordar tarde e sem pressas. Levantar, a chegada aos poucos de cada um à cozinha com a esperada pergunta: dormiram bem? Tirar uma fatia de bolo rei e beber uma chávena de leite. Sentar no sofá, ver um filme, rir, ver as prendas, ... passar um dia no "relax" com a família.
  Para a consoada coze-se bacalhau, batatas, couves, ovos e cenouras, para sobrar e fazer a roupa velha para o almoço do dia de natal. O que no dia anterior dá um pouco mais de trabalho no dia seguinte é uma delícia, para além de já temos o almoço quase pronto. A minha irmã é bem prática. Corta todas as sobras aos bocadinhos, dispõe por camadas na assadeira começando com as batatas e as cenouras, seguidas do bacalhau desfeito, os ovos aos bocadinhos e por fim a couve. O alho é salteado em azeite e depois é espalhado por cima das couves. Cobre-se com uma folha de alumínio e leva-se ao forno pré aquecido a 230ºC durante 20 minutos.
  As sobras da broa salteiam-se com azeite, alho e tempera-se com sal.
  Tira-se a assadeira do forno, espalha-se a broa por cima e leva-se de novo ao forno até gratinar.

Todos para a mesa, o almoço está pronto!

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Dia de Natal



  Sinto-me a rebentar, de alegria e de sentimentos de culpa (ontem comi demais ...) 
  Hoje continuamos reunidos com a família e partilhamos uma refeição especial, o almoço e jantar de Natal. Hoje para o almoço é roupa velha, as sobras do bacalhau, batata e couve tudo cortado e regado com azeite e alho picado. Todos gostam, bem nem todos eu e as minhas filhas não somos fãs! Para o jantar cabrito assado, bem temperado e bem crocante.
  Os doces e sobremesas voltam a ter um papel de destaque, são as sobras do dia anterior ...

Um Santo e Bom NATAL para todos!


Procurava na net com as minhas filhas as origens para as tradições Natalícias e encontrei um texto que pareceu-me fantástico partilhar convosco.


 "As origens de muitas tradições que caracterizam as celebrações modernas do natal perdem-se nos tempos. No entanto, é possível identificar algumas raízes pagãs e romanas da festa católica do Natal.

  Os povos primitivos tinham rituais marcados pelas estações do ano e em Dezembro era a altura do solstício de Inverno, ou seja, o período mais frio do ano chegava a meio e, a partir daí, os dias ficam maiores e mais quentes. Para comemorar essa data, era organizada uma grande festa que poderia durar vários meses. Os países nórdicos vieram acrescentar alguns traços importantes a essa celebração como a figura do Pai Natal, cujas origens remontam a esse período.

  A influência dos romanos faz-se sentir através de outra celebração em honra do deus romano Saturno, cujas festas eram um dos pontos altos do ano. A bebida, a comida e os divertimentos abundantes caracterizavam este período em que os rigores do Inverno eram esquecidos por alguns dias.

  A celebração religiosa do Natal só foi iniciada no século IV quando o Papa Júlio I levou a cabo um estudo exaustivo sobre a data de nascimento de Jesus Cristo e acabou por estabelecer oficialmente o dia 25 de Dezembro para as comemorações. Posteriormente, outras celebrações que tinham por base rituais pagãos ou romanos foram adoptadas e transformadas para se inserirem no âmbito das comemorações cristãs.

  Uma das tradições mais marcantes do Natal é a Árvore de Natal. O culto da natureza dos tempos pagãos está sem dúvida na origem da celebração da árvore, embora esta só tenha sido adoptada oficialmente para as celebrações na Alemanha em 1539. Mais tarde, a árvore passou para todo o mundo, principalmente através dos casamentos celebrados entre famílias reais e que levaram a uma propagação do costume a outros países europeus e depois ao resto do mundo através da colonização.
O elemento religioso foi introduzido através da escolha de motivos piedosos para a decoração das árvores como as velas (actualmente luzes eléctricas), os anjos e a estrela, que é costume colocar no topo e representa a Estrela de Belém que terá guiado os Reis Magos. Na maioria dos países, a árvore utilizada é um abeto, uma árvore de folha perene que se mantém viçosa no Inverno, mas, em Portugal, o pinheiro é mais usado por ser mais vulgar no nosso tipo de clima.

  O Pai Natal é uma figura importante em qualquer celebração de Natal e a sua origem é bastante antiga. Nos países nórdicos, era costume alguém vestir-se com peles e representar o "Inverno". Essa figura visitava as casas e ofereciam-lhe bebidas e comidas, pois acreditavam que se o tratassem bem a sorte iria abençoar a casa. Mais tarde, o Pai Natal, velhote, boémio, alegre e robusto foi associado à figura de São Nicolau. Este bispo turco teve um percurso característico, tendo ajudado os pobres e as crianças, oferecendo-lhes presentes e dinheiro. A sua generosidade deu origem a lendas segundo as quais ele visitaria a casa das crianças no dia 6 de Dezembro para lhes deixar presentes.
Mais tarde, as duas figuras foram associadas, embora apenas no século XIX é que tenha surgido uma imagem definida do Pai Natal. O norte-americano Clement Moore escreveu um poema em 1822 intitulado «Uma Visita de São Nicolau» em que descrevia em pormenor a figura e, desde então, tem sido essa a imagem utilizada: um velhote gordinho e alegre, que se desloca num trenó puxado por oito renas e entra em casa pela chaminé. Um aspecto curioso da figura é que a cor definitiva dos trajes do Pai Natal é bastante mais recente do que se imagina e tem uma origem pouco ortodoxa. Nos anos 30 do século XX, a Coca-Cola contratou um publicitário para criar a imagem da marca para a campanha de Inverno. Deste modo, as cores da empresa ficaram associadas para sempre à figura do Pai Natal, o encarnado e o branco.

Os presentes de Natal já se tornaram um ritual obrigatório. E embora sejam apontados motivos religiosos para a oferta de prendas, ela tem raízes mais antigas. Em Dezembro, estando já passada a primeira metade dos rigores do Inverno, a celebração era pontuada por um grande consumo de alimentos. Como cada agricultor tinha uma especialidade própria, surgiu a tradição de trocar produtos, de forma a que todos pudessem consumir alguma variedade. Os romanos reforçaram este hábito, aumentando o volume e valor das ofertas. Mais tarde, os cristãos adoptaram este costume, simbolizando a oferta de presentes o altruísmo do ideal católico, patente nos presentes trazidos pelos Reis Magos ao Menino Jesus.

O presépio de Natal é uma tradição antiga, surgiu no século XIII, e ainda hoje se cumpre na maior parte dos lares. As primeiras imagens que representam a Natividade foram criadas em mosaicos no interior das igrejas e templos, remontando ao século VI. São Francisco começou a divulgar a ideia de criar figuras em barro que representassem o ambiente do nascimento de Jesus. O primeiro presépio foi construído por São Francisco, em 1224, tendo sido celebrada uma missa que foi descrita como tendo um ambiente verdadeiramente divino. A partir dessa altura, a ideia foi-se propagando para os conventos e casas nobres, onde as representações se tornavam cada vez mais luxuosas.

Os cartões de Natal são outro dos aspectos importantes da quadra natalícia e foram criados há relativamente pouco tempo. Foi um inglês, Henry Cole, que foi responsável pela criação desta forma original de enviar votos de boas festas pelo correio. A inovação surgiu devido à substancial redução que os custos do envio de correio sofreram em meados do século XIX. Desta forma, era acessível a todos o envio das felicitações. Embora a tradição religiosa tivesse demorado algum tempo a habituar-se a este costume, ele é bastante popular hoje em dia.

Origem net JUVENTUDE MARIANA VICENTINA

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Véspera de Natal






 Um dos momentos mais esperados do ano é a véspera de Natal. A família reunida, todos ansiosos pela partilha de um jantar especial. A consoada. Horas passadas na cozinha. A família e amigos começam a chegar aos poucos, e todos prontos a ajudar no que for preciso. Na espera petiscam-se umas nozes, amêndoas, avelãs, passas, queijo, presunto e outras pequenas iguarias.
  A árvore de natal decorada e iluminada, e as prendas espalhadas por debaixo, dão mais um toque natalício.
  Chegou a hora de sentar à mesa. Somos uma familia de hábitos e costumes, tanto em casa da minha sogra como em casa da minha irmã e acabamos por nos sentar sempre no mesmo lugar. Como é que todos decoram onde se sentaram nos anos anteriores?
  Chega o bacalhau, ovo, batatas e a couve tronchuda cozida. Azeite, pão, broa e um bom vinho não podem faltar.
   Entre cada garfada há risadas, contamos os momentos bons e menos bons (mais os bons) do ano corrente, partilhamos planos para o  futuro. É o jantar mais longo do ano. As idas e vindas até à cozinha começam. Parecemos umas formiguinhas. É o momento da mudança de pratos. Dirigimo-nos como se de uma procissão se trata-se para a mesa de doces, desde as mais populares rabanadas, azévias, filhós de abóbora, broas de mel, tronco de natal, a aletria da minha mãe e o indispensável bolo Rei.
  E, finalmente o café e um chocolate!

  Para o grande final, o momento mais esperado da pequenada. Abrir as prendas!!

A todos um BOAS FESTAS!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Compota de cougettes e laranja


A compota de courgettes e laranja ficou com uma textura aveludada e com sabor muito natalício com a laranja e a canela.
 
  Até breve!


 

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Compota de marmelo e maça



  Ontem estive a etiquetar e a preparar os miminhos que preparei para os cabazes de natal.

  Como vamos passar uma semana fora dei a voltinha à despensa e ao frigorífico tinha uns marmelos e maças de várias qualidades a precisar de destino. Não resisti, transformei-os. Saíu uma compota com uma côr, aroma e textura fantástica.

  O caroço e a casca dos marmelos foram para o congelador, breve temos geleia.

Até breve! 

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
COMPOTA DE MARMELO E MAÇA


Porção: 4 (frascos de 250ml)
Tempo de preparação: 30
minutos

Tempo de Lume: 50 minutos
Lume


Ingredientes:
  • 500gr Marmelo
  • 200gr Maça reineta
  • 600gr de Maça (vermelhas)
  • 800 gr de açúcar
  • 3 paus de canela
  • 2 cravos da índia
  • 15 sementes de pimenta da jamaica
  • sumo 1/2 limão pequeno
Preparação:
  Lave e corte os marmelos em quartos, tire o caroço e a casca. Corte-os aos cubos e deite num tacho, por cima espalhe metade da quantidade de açúcar, o pau de canela, o cravinho e sementes de pimenta da jamaica.
  Lave e corte as maças em quartos, tire o caroço e a casca. Corte-os aos cubos e espalhe por cima do açúcar. Por último adicione o restante açúcar.
  Tape o tacho e leve a ferver durante cerca de 45 minutos, mexendo de vez em quando. Com o esmaga batatas desfaça os cubos e deixe no lume até ficar no ponto que pretende. Pessoalmente gosto de sentir uns bocadinhos de fruta por esse motivo não esmago muito. Para ver no ponto em que está, tire com uma colher de chá um pequena quantidade de compota e coloque num prato. Deixe arrefecer e de seguida passe com a colher no meio do preparado. Se não fizer estrada está muito líquido. Ao fazer estrada e quanto mais tempo demorar a fechar determina se a compota está mais ou menos espessa. Eu gosta dela sobre o espesso o meu ponto é quando ao fazer o teste da "estrada" esta não fecha. Quanto mais espessa estiver mais tempo se conserva.
  Adicione o sumo de limão deixe levantar fervura e desligue. O sumo de limão ajuda a conservar.
  Assim que estiver no ponto pretendido verta para frascos esterilizados, feche de imediato e vire o frasco ao contrário para criar vacúo.

Já estão prontinhos para oferecer!






terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Rabanadas no forno


  Gosto muito de doces de natal e de todos desta época, as rabanadas são as minhas preferidas. A minha mãe nesta época do ano ao fim de semana faz uma travessa delas. De regresso a casa acabo por as trazer e todos os dias tenho rabanadas da mãe. Quando andava na faculdade ao regressar de fim de semana comigo ia uma embalagem bem grande cheia destas delícias. Durante a semana por momentos sentia que estava no conforto da minha casa. Rabanadas sabe-me a casa!
  A minha mãe fá-las fritas, como mostrei ontem, entre cada dentada fico sempre com peso na consciência. Ou diria, aumento de peso! Para uma opção mais saudável as cozinhas que visito propõem rabanadas no forno, igualmente saborosas mas na minha opinião menos crocantes. Menos calóricas e menos tempo volta da panela a fritá-las. Fiquei fã!

Até breve!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Rabanadas à moda da minha mãe


  É muito raro fazer doces de natal, cá em casa só eu é que gosto.
  A véspera de natal e o dia de natal é passado em casa de familiares. Um ano em casa da minha sogra, ou da minha cunhada e no ano seguinte em casa dos meus pais ou da minha irmã. A minha sogra é uma doceira de mão cheia, escusado dizer que não levo doces. Quando passamos em casa da minha cunhada a minha sogra leva os doces. A minha mãe faz questão de fazer os doces. A minha irmã, a sogra e cunhada da minha irmã levam os doces. Eu nunca tenho oportunidade de os fazer, apercebi-me que nunca fiz doces de natal, que vergonha!
  Rabanadas é um dos doces que mais aprecio nesta época. Quando era pequena ficava ao pé da minha mãe enquanto ela as fazia. Assim que saiam as primeiras provava-as: "Mãe estão muito boas!".
  Comecei por fazer as rabanadas como as da minha mãe. As primeiras que fiz estavam um pouco secas. As segundas ficaram bem húmidas, molhadinhas e saborosas como eu gosto, mas não estão como as da minha mãe.

Até breve!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

#Dicas - Claras em castelo


Para ter Claras em castelo bem firme

  • Use ovos frescos
  • Assegure-se que o recipiente está bem lavado e só depois deite as claras para as bater.
  • Pode também colocar as claras de um dia para o outro no frigorífico.
  • Se utilizar a varinha mágica faça movimentos circulares de baixo para cima.
  • Coloque uma pitada de sal antes de começar a bater
  • Ao juntar às claras batidas em castelo qualquer preparação utilize uma espátula, com movimentos de baixo para cima e mexendo apenas o suficiente para as incorporar ao preparado.

Como é feito na vossa cozinha?

Muffins amêndoa e limão


  Adoro fazer bolos, o cheirinho que fica na cozinha. O cortar da primeira fatia e um chá quentinho. O tirar a segunda fatia ... e pensar começo a dieta amanhã!
  As miniaturas são sempre fofinhas, então para comer nem precisamos de perder tempo a cortar, só pegar e truflas para a boca.

  A Joana da cozinha prazer a cozinhar, tem apresentado uns muffins super apelativos, que inspirou-me. A estreia foi uns muffins de amêndoa e limão,  receita baseada no bolo de prata da cozinha da Ilda, sabor e arte.
  Fiquei fã, vão sair mais destes mini bolos da minha cozinha. Adorei!



Ansiosa por nova fornada!

Até breve!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Batatas laminadas assadas.


Gosto muito de batatas, quer se apresentem assadas, reduzidas a puré, fritas, recheadas, rösti, cozidas de qualquer forma são sempre bem vindas. Pena é que não posso comer o que quero,. A dieta sempre a dieta! É um tubérculo de sabor neutro e, dependendo da preparação tem diferentes texturas e sabores. De um modo geral é rica, cremosa e confortante. Acompanha bem com qualquer refeição.

Há pouco tempo vi em várias cozinhas da net, batatas laminadas assadas, Estavam com uma apresentação tão apelativa que tive de as fazer. Crocantes, saborosas, rápidas de preparar e com muito boa apresentação. Com certeza que irei preparar com outros temperos.

Até breve!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

#Dicas - Polvo cozido

cortesia da net









  • O polvo está cozido quando conseguir espeta-lo com um garfo.
  • Para que fique macio, não adicione sal duante a cozedura.

   É sempre bom saber!

Feijoada de polvo

 
  Este ano passamos o Natal em casa da minha irmã, perto de Lisboa. Fazemos 300 km para lá chegar e como é um pouco longe, tiramos essa semana e ficamos lá até ao dia 1 janeiro. É um 2 em 1, passagem de ano entre família e celebramos também o aniversário do meu sobrinho mais velho. Durante esse tempo gosto de cozinhar e fazer novos pratos. Para correr tudo bem faço as experiências com antecedência.
 
  A revista saber bem deste mês tem umas receitas super apelativas. Entre elas sobressaiu a feijoada de polvo. Um bom prato para o almoço de domingo. Convidamos o J e a B como cobaias e críticos. Está aprovadíssimo- Quem sabe, será também o almoço de 1 Janeiro 2013

  Até breve!

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Azeite aromatizado com alecrim, alho e pimenta



  Os azeites aromatizados são populares e muito procurados, prontos para temperar saladas, marinadas, assados ou molhos. Existem várias receitas e diferentes maneiras de prepará-las com uma vasta gama de ingredientes que podem ser utilizados como aromatizantes. Este ano peparei algumas garrafinhas para o cabaz de natal.
  As ervas aromáticas e especiarias devem estar limpas antes de usar. Uma forma de limpar as impurezas é imergir em água a ferver durante 1/2 minuto, tirar de imediato, deixar escorrer e secar.
  O azeite deve ser de excelente qualidade para as infusões a frio ou infusões a quente.
  As infusões a frio os ingredientes são adicionados ao azeite frio no próprio frasco e levam alguns dias a tomar o gosto.
  As infusões a quente os ingredientes são adicionados no azeite quente que toma logo o gosto.
  Nesta minha preparação caseira não são adicionados conservantes o que é aconselhável guardar e consumir num prazo de 3 meses.
  Durante o ano guardei as garrafas do leite achocolatado Ucal e comprei as rolhas na casa das rolhas na rua Mouzinho da Silveira no Porto.
  Lavei as garrafas muito bem antes de usar, enchi até meio com água e levei ao microondas durante 1 minuto a 600w, agora prontas para serem usadas. As rolhas coloquei em água a ferver durante 5 minutos.

 Desta vez fiz Azeite aromatizado com alecrim, alho e pimenta, ótimo para temperar um bife acabadinho de grelhar, pizzas e regar um queijo fresco para servir de entrada

Ingredientes:
Preparação:
  Coloque o azeite numa panela pequena. Junte 1 haste de alecrim, o alho picado e os dentes de alho e as pimentas. Leve ao lume baixo assim que começar a levantar fervura desligue e deixe arrefecer.
  Com a outra haste de alecrim imerge em água a ferver durante 1/2 minuto, tire, deixe a escorrer e deixe secar.
  Coloque a haste na garrafa e verta o azeite com o tempero para o frasco e feche de imediato.

Até breve!

 

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Yogurte com doce de amoras


Hora de levantar, cama quentinha e frio lá fora, viro-me para o outro lado, já é segunda-feira! Esperguiço-me, a muito custo, levanto-me , e com todos ainda a dormir tomo o pequeno-almoço com calma e silêncio.
Yogurte caseiro com doce de amoras e uma mão cheia de cereais, e começa mais uma semana.

Bom início de semana!



 

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Tacinhas com creme de pescada



Peixe não é o prato favorito das pequenas, para evitar discussões o peixe não é perceptível nas receitas que tenho feito. E tem resultado muito bem, as pequenas têm comido e repetido, já o marido não fica satisfeito com o peixe "escondido".
Dificil tarefa a vida de cozinheira!

Até breve e bom fim de semana!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Coxas de frango no forno com ervas aromáticas



Dias com pouco tempo e um jantar para fazer, o que fazer? A pergunta destes últimos dias. No congelador umas coxas, na despensa uns preparados maggi, junta-se mais umas coisinhas, tudo ao forno e sai um jantar bem quentinho e aromático.

Até breve!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Croquetes de farinheira com sésamo


Descobri esta maravilha de fazer croquetes com farinheira, até enjoar será presença obrigatória nos jantares cá de casa.
Quando partilhei os primeiros que fiz, a minha amiga C comentou que deveriam estar delicioso. Quando veio cá casa jantar lá tiveram de fazer parte da ementa, claro! Só que desta vez acrescentei mais queijo, fê-los de textura mais húmida.
Na minha despensa há sempre pão ralado, por isso nem me lembrei de confirmar. No momento de preparar os croquetes fiquei em pânico, só tinha pão ralado suficiente para passar uma vez. Um saquinho de sementes de sésamo perdidos serviram na perfeição.
Lindos, crocantes e saborosos!

Até breve!

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Crepes com nutella


A minha filha mais nova é expedita e apressada, para ela tudo tem uma solução  simples. Planeava com a pequena, a ementa para o jantar entre amigos, para a sobremesa não me decidia, ou não tinha os ingredientes, ou muito demorado, ou não me apetecia. Já a perder muito tempo comigo, sugere:  
- "Mãe faz uns crepes, toda gente gosta e é fácil de fazer".
Dita e feito, será um quente e frio. Crepes quentinhos recheados com nutella e uma mousse de limão e lima bem fresquinha.
Para quê complicar?

Até breve!

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Mousse de limão e lima


Todos os anos no dia 1 de Dezembro tira-se a árvore e os enfeites da arrecadação. As pequenas são as primeiras a acordar e destinar onde será colocada. O calendário do advento, os sapatinhos vermelhos que já temos há anos, enchem-se de gomas e penduram-se com pequenas molas nos cortinados. O presépio sai da caixa e coloca-se na base da árvore. As luzes acendem-se, arvore iluminada e a fotografia da praxe,nos e a arvore . Cá em casa este ritual ja se tornou tradição.

Hoje deixo como sugestão uma mousse de limão e lima, um habitual nos jantares ca de casa, simples e fresco.

Ate breve!

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Marmelada na panela de pressão


  Os meus pais têm marmeleiros, os pais da minha amiga B têm marmelos, a minha sogra tem marmeleiros, escusado dizer que todos os anos temos muitos marmelos. Da cozinha da minha mãe sai muitas taças de marmelos e ficam alinhados na varanda a secar. Alguns vão para o congelador para depois entrar em assados, para cozer ou reduzir em puré. Os caroços guardam-se para fazer geleia. Não se deita nada fora, a não ser claro partes estragadas e podres ...
  Cortar marmelos, tirar as partes estragadas e retirar o caroço não é tarefa que me agrade, é um fruto duro e acabo sempre por me cortar. Eu e a minha mãe arranjamos os marmelos destinados à marmelada de uma só vez, e fazemo-la aos 2 kg de cada vez, em menos de 60 minutos, na panela de pressão. Muito rápido de preparar, fica com uma côr mais intensa e preserva o sabor do marmelo.

  É um ciclo, para o ano repete-se!

  Até breve e bom fim de semana. 

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
MARMELADA NA PANELA DE PRESSÃO


Porção: 6 taças
Tempo de preparação: 60
 minutos

Tempo de Lume (panela de pressão): 10 minutos
Lume


Ingredientes:
  • 2 kg Marmelos
  • 1.6kg Açúcar
  • 8 colheres de Água
Preparação:

Lave bem os marmelos até sair todo o "pelo", utilize o esfregão para ser mais rápido.

Corte o marmelo aos quartos, tire o caroço e reserve para fazer geleia. Não descasque-os mas retire partes estragadas na pele.

Coloque os marmelos, açúcar e água na panela de pressão e feche-a bem. Leve a lume forte e assim que a válvula começar a deitar vapor e a girar, baixe para lume brando e deixe durante 10 minutos. Desligue o lume e deixe arrefecer, quando abrir terá muito líquido mas não estranhe que é mesmo assim.

Com a varinha mágica reduza a puré e leve de novo ao lume até levantar fervura. (se gosta da marmelada mais sobre o mole já não necessita de levar de novo ao lume)

Verta para taças para secar.

Passado 3 dias pincele a parte de cima com aguardente ou whisky e cubra com papel vegetal.

Guarde num local fresco e seco.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Cogumelos em papelote recheados com creme queijo e ervas finas


Já deu para perceber que cá em casa cogumelos é presença obrigatória. Grandes, pequenos, compridos, curtos todos são bem vindos, ora bem nem todos, tenho muito receio dos selvagens. A minha sogra sabe escolher, apanhar e prepara-os como ninguém, uma verdadeira iguaria na ceia de natal. Todos os anos há notícias fatídicas, onde até os entendidas na apanha dos dito cujos são atingidas. Pelo sim pelo não, prefiro não arriscar.

Em conversa com um entendido da cozinha, discutia-se a melhor forma de cozinhar cogumelos e a decisão foi unânime, ficam bem de qualquer maneira. Tinha de experimentar em papelote já que foi referido que conserva o sabor e ficam mais suculentos. Assim na primeira oportunidade sairam cogumelos em papelote recheados com creme queijo e ervas finas.


Um manjar delicado.

Até breve!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Pão recheado com cogumelos, 3 queijo e maionese de arroz


Muito apreciado o pão recheado com queijo e maionese, seja depois combinado com cogumelos ou com bacon ou com cogumelos e bacon, qualquer opção fica sempre bem. O recheio fica cremoso, aveludado e saboroso. A crosta do pão absorve o creme e fica crocante. Uma mistura de sabores e texturas.
Confesso que de todas as vezes que preparo esta iguaria fico com um sentimento de culpa do tamanho do mundo, a cada tosta é um somar de calorias. Mas gosto tanto! Desta vez para me sentir menos mal cortei no queijo, aumenti nos cogumelos e adicionei maionese de arroz. Comprei-a à amiga C que garantiu ser muito boa. Estava eu a comentar com a minha cara metade e a nossa amiga S, desta vez iria fazer o pão recheado com maionese de arroz e ambos aconselhavam-me a não arriscar poderia não ficar bem -"maionese de arroz?" Ainda bem que acreditei na amiga C, a maionese de arroz é muito boa. Fiquei sem dúvida fã, e quem comeu ficou surpreendido ao saber o que tinha levado.

Até breve

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Compota de pimentos padrón


Dizia eu ontem que para o jantar de sábado levei um patê de alheira com maça reineta. Nunca tinha comido patê de alheira, fiquei preocupada que só o patê com as tostas não seria apelativo nem apetitoso. Lembrei-me de que no jantar dos 50 anos do J, serviram de entrada travesseirinhos de massa filó com alheira e por cima uma linha de compota de piripiri, combinou na perfeição. Tinha uns pimentos padrón vermelhinhos à espera de destino assim surgiu a compota de pimentos padrón que foram enriquecer o patê

A receita encontrei na Three fat ladies e nos tachos de ensaio, sugerem usar em carnes frias, frango do churrasco e assados. Breve faço com piri piri mais picante ...

Já me esqueci-a de que é preciso de ter cuidado ao preparar- usar luvas, cuidado com nariz e olhos e faça em espaço bem arejado que os vapores fazem os olhos arder um pouco ...

Fiquem bem!


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Patê de alheira com maça reineta e compota de pimentos padrón


Os dias escurecem mais cedo e estão frios e chuvosos, sabe bem ficar por casa no quentinho. É tempo de organizar a lista das prendas, de fazer compotas e biscoitos para os cabazes de natal e de planear as visitas a familiares e amigos. Aproxima-se o mês mais aguardado do ano, Dezembro o mês da mágia. Conforme nossa tradição a 1 de dezembro tiramos a árvore de natal, os enfeites e as luzes da arrecadação. Agenda-se encontros e jantares com família e amigos, de idas à baixa para ver os enfeites e as luzes, fazem-se os embrulhos e anseia-se pela noite mais importante do ano, 24 de dezembro.


Este ano os encontros começaram mais cedo com 6ª entre amigos em nossa casa com a família da B e da C.
Sábado rumo a Braga para casa da I e do Z, que recebeu como sempre muito bem um grupo de amigos, casa cheia e noite super animada. Serviram uns rojões caseirinhos e deliciosos que não resisti e tive de repetir. Entradas deliciosas entre elas as que levei um "pão recheado com cogumelos, queijo e maionese de arroz" e um "patê de alheira com maça reineta e compota de pimentos padrón", sobremesas de comer e chorar por mais, uma noite repleta de sabores e amizade.
O patê foi uma estreia que encontrei e tirei do cantinho experiência na cozinha. Estava um pouco receosa, mas superou as espectativas, de textura aveludado, muito apetitoso e agradável para picar e conversar. A gotinha de compota de pimentos padron veio sem dúvida realçar o sabor e ao mesmo tempo cortar a intensidade da alheira e acidez da maça. Esta ideia surgiu após ter comido no restaurante/bar Corte real uns travesseirinhos de massa filó e alheira com compota de piripiri, quando celebramos os 50 anos do nosso amigo J, uma ligação agridoce tão simpática, que pareceu-me bem repetir. Como não tinha bagas de piri-piri substituí por pimentos padrón vermelhos.
Confesso que a minha auto-estima ficou mesmo alta, o patê foi muito elogiado e a compota de pimenta padrón foi sem dúvida uma agradável surpresa.

Até breve!


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Hamburguer de vitela e requeijão


Ando sempre atenta às promoções, se vivesse nos EUA provavelmente seria uma "cupon addicted"! A correr de supermercado em supermercado com os cupons na mão e a conduzir um Hummer, kekeke!!

Hora de almoço vou ao pingo doce, compro o pão para o lanche das pequenas, dou uma voltinha pelos corredores (procuro os preços baixos) e venho com o panfleto das promoção. Às 4ª e 6ª passo no continente, faço algumas comprinhas, dou a voltinha pelos corredores (procuro os preços baixos) e trago o panfleto das promoções. Meia volta passo no mini-preço, o mercado a fruta da época está sempre a bons preço. Perco um pouco de tempo nestas voltinhas, analisso o que temos na despensa/congelador, faço a listinha do que precisarei para as próximas 3 a 4 semanas e depois é só estar atenta às promoções ...
Esta semana o pingo doce tem carne de vitela/vitelão a 50%, aproveitei comprei carne para picar. Fiz uns hambúrgeres, parte já comemos e parte está no congelador e o jantar - 6ª entre amigos - já está adiantado, comprei uma carne excelente a um preço incrível.

Desta vez os hamburgueres foram de vitela, cebola e requeijão e foram ao forno. Muito saborosos e sucelentos o requeijão sem dúvida que enriquece a carn, só que numa próxima pico a cebola aos bocadinhos pequenos, a minha filhitinha passou a refeição a "catar" a cebola - uma uma pestinha!

Fiquem bem!

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Enroladinhos de pescada e presunto


Gosto muito dos tradicionais filetes de pescada passados por farinha, ovo e fritos. Já a minha filhota mais nova, reclama assim que os vi chegar à mesa, eu reclamo com ela, insisto para que coma, enfim uma refeição turbulenta. Dos vários fins que dou aos filetes não há maneira da pequena gostar. Desta vez fiz uns enroladinhos e por não ser perceptível que eram de peixe a pequena comeu e gostou. Finalmente!
Ficou suculento, leve e apetitoso. E a parte que eu gosto mais super rápido de preparar.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Croquete de alheira e grão


Os croquetes de farinheira foram um sucesso cá em casa de tão saborosos, crocantes, práticos e rápidos de fazer, receita a repetir cá em casa. Ao receber o comentário da Belinha, que tal como eu não gosta muito de farinheira, sugeriu que substituisse por alheira, e a confirmação da Xana achei uma excelente idea e decidida a fazer uns de alheira. Uma pequena pesquisa na blogosfera e acabei por seguir alguns passos e ingredientes da receita da vaqueiro. Amantes de alheira, informo que é um super sucesso!
Nos próximos jantares entre família e amigos haverá croquetes a rolar. Enjoaremos? Depois conto ...


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Croquetes de Farinheira


Na sexta-feira estava cheia de planos, o fim de semana iria passar horas deliciosas na cozinha, fazer um bolo de noz, uma regueifa, biscoitos, doce de uvas, ... tanta coisa, e não saíu nada! Acabei por passar o fim de semana no descanso e moleza, sabe mesmo bem a malandrice ...
No jantar de sexta entre amigos com o Z e a Z, aventurei-me e fiz croquetes de farinheira, comi no continente e são muito saborosos e crocantes. Amassei a farinheira e o queijo ralado, fiz umas bolinhas, passar por farinha, ovo batido e pão ralado depois fritar e já está!
Fiquei fã super fácil de preparar, muito apetitoso e de sucesso garantido.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Arroz de pato com sobras


 Esta semana foi loucos, ainda há pouco estava na 2ª feira, acordei e já estamos na 6ª feira, o que aconteceu? E aquela sensação horrivel de não ter feito nada!!!! Enquanto bebo o chá, penso que afinal foi uma semana bem preenchida, arrumações em casa, preparação de doces/compotas para os cabazes de natal, preparação de biscoitos, ... afinal não estive a dormir a semana toda!

Com esta semana preenchida e com pouca vontade de preparar o jantar, aproveitei e limpei o congelador de sobras. Da última vez que fiz arroz de pato, congelei a calda de cozer o pato e uma pequena quantidade de carne já desfiada que sobou.  Assim, ontem num tacho coloquei paio aos bocadinhos, alourei-o num  pouco de azeite e de seguida juntei o arroz suficiente para uma refeição que deixei refugar um pouco. Adicionei a calda previamente aquecida ao arroz, mexi e assim que levantou fervura passei para lume brando até estar quase cozido. Temperei a gosto com sal e pimenta preta, voltei a passar para lume forte e juntei as carne pre-aquecidas, ao levantar fervura tirei do fogo. Num instante tinha o arroz de pato pronto para levar para a mesa.
As maravilhas das sobras, em pouco tempo temos uma refeição preparada.
Bom fim de semana

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Doce de abóbora com laranja


Faz por esta altura 1 ano que iniciou o meu projecto fuzzyandme, um projecto de criação e produção portuguesa, roupas para crianças de boa qualidade a um preço bem acessível. Já na altura se falava em crise mas decidimos arriscar, tem sido uma aventura com altos e baixos, optimista como eu sou tenho a certeza que virá a ser um sucesso.

Estava eu a dizer que sou optimista não é, sou humana e também tenho dias que estou precisamente o oposto. No domingo estava melancólica e  triste, vai-se lá perceber porquê, para sair rapidamente deste estado costumo ler ou dedicar-me à cozinha, optei pelos tachos. Ao organizar o congelador, encontrei uns pedaços de abóbora, tão depressa pensei como comecei a fazer doces para os cabazes de natal.
Segui a sugestão de uma amiga sueca e juntei à abóbora laranja, canela, pimenta da jamaica e cravo-da-índia - perfeita combinação um aroma muito agradável e um toque apimentado.


Sucesso garantido.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Bolo fubá



A semana passada partilhei o bolo de Fubá que fiz de acordo com a receita do . A cozinha em sarilhos na altura deixou um pequeno comentário que me levo de imediato a fazer uma pequena pesquisa ao termo fubá, fiquei também com com dúvidas se haveria uma farinha de fubá, uma pequena viagem ao passsado. O nome Fubá vem do termo fuba - do quimbundo (língua africana mais falada em Angola) que quer dizer "farinha", é a farinha fina feita a partir do milho ou arroz moído. Nesta versão de farinha de milho, é muito utilizado para fazer bolos, doces e molhos. Quando a farinha de milho foi introduzida no Brasil pelos portugueses era substituida muitas vezes por farinha de mandioca. Daí encontramos receitas do bolo de fubá com farinha de milho ou com farinha de mandioca. Este bolo é típico das festas juninas no Brasil e eu fiquei fã, super rápido de preparar, de textura fofo e molhadinho.
O bolo anterior fi-lo com farinha de milho, por uma questão de curiosidade repeti-o mas substitui a farinha de milho por farinha de mandioca. Igualmente bom de repetir certamente, de sabor mais intenso (nota-se bem a mandioca), ligeiramente menos húmido, fofo mas de textura mais fechada.

Ambos de preparo rápido e assim que chegam à mesa as fatias desaparecem - muito bom

Boa semana!


Ingredientes:
  • 140gr Farinha de mandioca
  • 140gr Farinha de trigo
  • 1 colher sopa de fermento
  • 300gr Açúcar
  • raspa de 1 limão
  • 1 pitada de sal
  • 3 Ovos médios
  • 40cl Leite
  • 2 colher sopa Manteiga amolecida
Preparação:
Junte e misture os ingredientes secos, de seguida envolva e misture os restantes ingredientes até o açúcar ficar dissolvido.
Verta para uma forma redonda, previamente untada com margarina e enfarinhada. Leve ao forno pre-aquecido a 170 ºC durante 50 minutos.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Cogumelos, castanhas salteadas com coentros



Cogumelos e castanhas uma combinação pouco vulgar, para mim casam na perfeição. Gosto de cogumelos e gosto de castanhas as duas juntas é um 2 em 1.
De Cinfães de casa do Z e da B trouxemos um saco de grandes e adocicadas castanhas. Já as comemos assadas, fiz um doce de castanha com rum e este fim de semana vou coze-las em erva doce e canela, disseram-me que fica meuito bom.

O C e as filhotas só gostam de castanhas assadas, bem ao contráio de mim que como já disse gosto delas assadas, cozidas, em estufados, em assados, em doces ,... é só escolher a opção e eu digo QUERO!

Na terça-feira foram salteadas em azeite e cogumelos com toque final, coentros frescos. Serviram de  acompanhamento às hamburgeres, o molho regou e temperou o arroz branco na perfeição.

O C e as pequenas reclamaram - cogumelos e castanhas não combinam, perdeu-se o sabor dos cogumelos, blá blá blá -
Eu ADOREI!


Ingredientes:
  • 300gr de Cogumelos Brancos laminados (eu compro inteiros e corto às lâminas em casa - fica bem mais barato)
  • 12 castanhas médias
  • pimentas 5 bagas (Margão) moídas na altura
  • coentros frescos
  • sal q.b
  • vinagre vinho branco
  •  azeite q.b
Preparação:

Tirar a pele às castanhas: podem ser cozidas, fritas ou simplesmente item ao micro-ondas. Faça uns cortes nas castanhas passe por água e leve ao micro-ondas no máx 900 graus durante 30 seg. A pele normalmente sai com facilidade.

Num tacho com azeite leve ao lume e junte as castanhas e os cogumelos. Tempere a gosto com a pimenta e sal. Leve a lume forte e deixe fever 5 minutos, de seguida passe para lume muito brando e deixe cozer durante 60 minutos. Rectifique os temperos e junte umas gotas de vinagre , por fim envolva os coentros frescos.
Sirva ainda quente

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Castanhas



Estamos em plena época de castanha. Está ligada a algumas tradições, como o S. Martinho onde tem presença obrigatória.

É um fruto seco e ao contrário dos outros frutos secos é rica em hidratos de carbono, sob a forma de amido e fibra, contém pouca proteína e gordura e tem menos calorias, 100g de castanhas tem cerca de 180Kcal. Ricas em vitamina E, B6 e excelente fonte de potássio e magnésio.
Como é rica em fibra, uma pequena porção é suficiente para satisfazer o apetite.

Andamos cada vez mais preocupados com os alimentos que consumimos, quanto à composição nutricional e com o efeito na saúde - a castanha é um fruto a ELEGER!

Eu ADORO castanhas, tão versáteis - assadas, cozidas, salteadas e em sopas, guisados, assados, pão, bolos, bsicoitos, ...
 

Chocos salteados com alho


Contava eu ontem que as minhas filhas fazem questão de celebrar a noite de halloween entre vários petiscos preparei uns chocos salteados com alho, que nessa noite chamamos de "Bichinhos das profundezas do mar". De preparo rápido, saboroso com os tentáculos a boiar no molho cremoso e aveludado entramos no mundo do imaginário e para nós pareciam uns bichinhos medonhos e assustadores.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Miolo de Camarão em creme de lagosta


Estou um pouco atrasada a partilhar o que preparei na noite de Halloween, mais vale tarde do que nunca, verdade? Passamos o jantar cá em casa, para depois fazer uma viagem e dormir a Cinfães. Como as minhas pequenas fazem questão em celebrar esta data e com o pouco tempo que tinha inventei uns petiscos rápidos e demos nomes de bicharada. Toalha e guardanapos pretos na mesa, velas na sala, bruxinhas e fantasminhas pendurados no candeeiro e comida "estranha" na mesa - festa preparada.

Sou fã das sopas, cremes, caldos e temperos da knorr, na minha dispensa há sempre uma pequena variedade para uma emergência. A Knorr tem uma sopa em pó, o Creme de Lagosta que faz um molho maravilhoso, só juntar água e já está.
Camarão salteado envolvido no creme de lagosta, temos a nossa versão de "Larvas em baba de monstro".

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Bolo Fubá do Zé



1 de Novembro foi feriado e dia de celebrar o aniversário da Inês em Cinfães. A pequenada ficou em casa a brincar e a divertirem-se, aproveitamos e fomos visitar o cantinho da B e do J onde estão a recuperar uma casa e a plantar uma variedade de árvores que dá um colorido magnífico e dará frutos ao longo de todo ano, está a ficar um cantinho delicioso e acolhedor. Enquanto passeavamos pela quinta apanhavamos castanhas grandes e lindas, no dia seguinte aproveitei e fiz doce de castanha com baunilha e rum que breve entrará num doce. Já que estava à volta dos tachos aproveitei e fiz o famoso bolo de fubá do Zé. De rápida execução, muito fofo, molhadinho e saboroso, mas não ficou igual ao que o Zé fez no dia de aniversário da Rita, estava bem mais húmido fazia lembrar o pão de ló de ovar. Tenho de verificar o que falhou, talvez a forma deva ser mais larga ou seja menos altura de massa, menos tempo no forno ou temperatura mais baixa, vou esclarecer e depois repito, nada de desistir. De qualquer forma ficou muito bom e desapareceu em três tempos, um bom acompanhamento para o café. A pequenada come e repete ...  Bom início de semana.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Bolo Halloween


O que é o Halloween, mãe? questiona a minha mais nova. A mais velha entra na conversa e diz que a professora de inglês diz que se escreve Hallowe´en ... Fizemos uma pesquisa, no cantinho "ideias ambientais" encontramos resposta a todas as nossas perguntas.

Halloween? 1 de novembro Dia de Todos os Santos diz-se em inglês All Hallows Day. A noite anterior All Hallow´s Even , abreviatura Hallowe´en - "Noite de Todos os Santos"!
De origem pagã ou cristã é um motivo para reunir família, amigos e rir um pouco à volta da mesa.

Não se esqueçam de acender uma vela para afastar os fantasma, kekekeke!



 

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Miminhos de porco


Tenho muito cuidado nas compras cá para casa, procura as promoções, produtos da semana e produtos mais baratos. Produtos mais baratos não querem dizer que não sejam bons, podem ser é menos populares. Nos encontros de família e amigos é que procuro alimentos diferentes e um pouco fora do orçamento financeiro. De vez em quando não faz mal, verdade?
Numa desta compras encontrei miminhos de porco em promoção a um preço super apelativo, nem pensei duas vezes.
Bem temperado, bem assado, acompanhado com batata assada, esparregado de espinafres e um bom copo de vinho tinto maduro, que mais se pode pedir?
E para minha surpresa as filhotas repetiram!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Torta de laranja com nozes e caramelo


Para o concurso "A mesa dos portugueses" levei uma torta de laranja com nozes e caramelo. Durante a avaliação feita pelo chefe Orlando Esteves foi sugerido que o caramelo deveria ter umas gotas de limão e a noz partida aos bocadinhos e colocada por dentro da torta.
Na primeira oportunidade segui as sugestões que sem dúvida valorizaram a torta, o caramelo ficou mais leve, as nozes em cada dentada em contraste com o doce e intenso sabor a laranja, ficou mais leve, menos enjoativa e de sabor leve.
Como a minha mãe diz: " aprender é com quem sabe"

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...